A ciência contábil

A ciência contábil, precisa e deve ser encarada como uma ciência social em sua plenitude, iniciou-se com os fenicios por volta de 3.600 anos antes de nossa era moderna e vem ao longo do tempo desenvolvendo-se e chega aos nossos dias com uma imagem bastante favoravel em relação à modernidade, qual seja, está se preocupando com a contabilidade social.

A ciência preocupa-se com a verdade e como afirmava Descartes, “Nenhum bem maior pode existir que a busca e o encontro com a verdade”. Antes de Descartes a intuição cientifica de Ângelo Pietra, na Itália, em 1.581, também já perseguia a explicação e ensaiava conceitos em nossa disciplina, com a preocupação de ser a técnica contabilística um guia para quem dela se utilizasse.

A contabilidade, em princípios do século passado já era reconhecida como ciência pela Academia de Ciências da França. Por todo este século e até hoje, continuam progredindo os estudos da riqueza das células sociais, como conhecimentos científicos. Se existem reações a tal posicionamento, por parte de certas correntes de pensamentos, não nos parecem estar de todo estranháveis. Até hoje, apesar do que, no século XVIII, demonstrou Lavoisier, ainda continuam existindo os alquimistas. È logico que até hoje existam, também, os que neguem a natureza científica da contabilidade.

A história das ciências constroi-se a cada dia, mas tudo o que aqui ocorreu foi fruto do esforço individual de luminares de diversas nacionalidades, em diversos tempos, com manobras politicas, mas também, com o sopro de genialidade dos construtores do conhecimento.

A contabilidade é, sem dúvida, a maior fonte de informações sobre o patrimônio da empresa, permitindo conhecer, com facilidade, todos os fatos que ocasionaram alteração qualitativa ou quantitativa, servindo de bussola na administração dos negócios e contribuindo para o alcance dos objetivos.

Inumeras demonstrações podem ser elaboradas a partir da escrituração, oferecendo uma gama de informações importantes para o gerenciamento do negócio.

Apresentaremos e explicaremos algumas que são de interesse dos empresários tais como:

Evolução da Receitas, Custos e Despesas e Resultados, que podem ser apresentada em forma de grafico mensal, abrangendo todos os dados importantes para a analise, podendo ser de um, dois ou três anos, um dois ou três meses, dependendo da empresa:

Das Demonstrações contábeis, tais como o Balanço Patrimonial que descreve o ATIVO (direitos da empresa) e o PASSIVO (obrigações e patrimônio liquido da empresa) e a Demontração do Resultado Exercicio, podemos analisa-las através de algumas formulas

Indice de liquidez Geral = que indica a capacidade financeira da empresa a longo prazo.

Ativo Circulante + Realizavel a longo prazo

I. L. G = ————————————————-

Passivo Circulante + Exigível a longo prazo

Indice de liquidez corrente= que indica a capacidade financeira imediata da empresa.

Ativo Circulante

I. L. C. = ————————

Passivo Circulante

Indice de liquidez seca= que é o indice de liquidez corrente, excluido dos estoques.

A. Disponivel + Duplicatas a Receber + Aplicações

I. L. S = ————————————————–

Passivo Circulante

Além desses indicadores da capacidade financeira da empresa podemos utilizar mais uma gama infinita de indices e projeções, todos tomando como base os valores e numeros produzidos pela contabilidade.

Comente