A concentração de capital! problema ou solução?

Há um limite, identificável por análise contábil, em que os recursos próprios que ensejam financiamentos entram em fase de esgotamento, ou seja, deixam de atender à eficácia.

Recorrer a financiamentos nem sempre soluciona o problema empresarial, especialmente quando a margem de lucros não sinaliza para uma cobertura dos custos pertinentes à remuneração do capital de terceiros.

A empresa não pode endividar-se sem que tenha meios para suprir as exigências que desse ato deflui.

Há uma conexão íntima entre a função dos investimentos e a lucratividade destes que exige margens competentes para satisfazer as fontes de recursos, sejam eles próprios ou de terceiros.

Se for realizada, por exemplo, uma edificação é preciso que o prédio dela resultante seja usufruído com o proveito equivalente ao esforço que se teve em construir.

Como a exigência de investimentos tem crescido, aquela exigência de pertinentes financiamentos precisa ser mensurada de forma competente para atender às necessidades de renovação dos ativos e da formação dos preços dos bens de venda.

Comente